O que aprendi: Vida, delicada vida

"Vida delicada, se faz e desfaz a cada dia…"

 

Vivemos cada dia esperando o final de semana, o feriado do próximo mês, as férias, o Natal, etc e etc. Costumamos contar as horas e minutos pra acabar logo uma aula chata, uma viagem que não nos agrada, o horário de nosso trabalho, e outras coisas que achamos que é chato e demorado e esquecemos de perceber o quando a vida é delicada.

Aprendo a cada dia que a vida é nosso bem mais precioso e mais delicado. Temos ela nesse momento e pode ser que não a tenhamos mais em um piscar de olhos. Podemos perder indo trabalhar, em uma brincadeira entre amigos, por alguma doença, ou simplesmente perder sem motivo aparente. E qual o valor que damos a isso? Nenhum! Estamos sempre correndo por coisas com tão pouca importância, ou brigando com o vizinho, magoando quem amamos por bobagem.

Deixar de fazer as coisas por medo de perder a vida com certeza não é a melhor das escolhas, mas então, o que devemos fazer para viver normalmente, ou seja, trabalhar, viajar, reclamar, amar, e tudo mais, e mesmo assim não perder o tempo tão valioso que temos nessa vida? Será que se a gente soubesse a hora do nosso fim aproveitaríamos melhor os outros dias?

Bom, não sei a opinião de você que me lê, mas eu realmente prefiro viver essa dúvida todos os dias. É assim que eu aprendo a valorizar meus dias e a minha delicada vida. Preciso viver verdadeiramente cada um dos meus segundos, porque eles realmente não vão voltar e talvez sejam os últimos. Mas, é claro que eu reclamo (como diria meu namorado, eu faço drama) e reclamo muito das horas de trabalho, de acordar cedo, de sair na chuva, de ter que levantar da cama com cólica. Conto minutos quando quero que algo acabe logo, e conto mais ainda quando quero que algo aconteça rápido, mas sabe qual é a diferença? Nada disso me magoa, nada disso me faz desistir, nada disso me fez parar até hoje.

Cada um tem seus próprios problemas, mas você é responsável pelo o que faz com eles. Agradeça pela oportunidade de levantar da cama cedo, de ter que sair na chuva, de ter trabalho para contar as horas, agradeça por cada um desses dramas que você vive diariamente porque são eles que fazem a sua vida valer a pena. Faça tudo com gratidão. Gratidão pela oportunidade de viver, de se alimentar, de pensar, de sentir dor, já que quando a vida acaba, tudo isso acaba também.

Ta lendo tudo isso e achando clichê? Então aproveito para te perguntar, você já disse que ama alguém hoje? Já sorriu para alguém que fique feliz com seu sorriso? Já aproveitou a oportunidade de viver hoje fazendo algo que por mais bobo que seja te faz feliz? Se todas as suas respostas foram sim, parabéns, você fez jus a seu dia. Se alguma você respondeu não, então pare tudo que estiver fazendo e aproveite o segundo de agora pra isso, porque são essas coisas que valem na nossa delicada vida e pode ser sua última chance de fazer.

Daqui você vai levar o que fez de bom e aqui você deixa todo o resto. Faça sua vida ser lembrada pelo amor, carinho, caridade e felicidade que você espalhou para aqueles que tiveram a oportunidade de estarem perto de você. Faça tudo para quando chegar perto do fim você tenha a certeza que viveu a vida com amor e alegrias, porque todo o resto se acaba. Seja grato a vida, ela te dá a cada segundo um novo segundo.

 

E então, você tem dado valor a sua delicada vida?

 

Beijinhos!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *