Ser mulher

Ser mulher, tão simples e tão complexo.

 

Olá Roliças e Roliços!

 

Hoje é nada mais, nada menos que 8 de março, dia Internacional da mulher! Essa data foi escolhida após algumas mulheres morrerem tentando defender os seus direitos, então ele é como um lembrete ao mundo de que nós temos sim os mesmos direitos que os homens, que não somos o sexo frágil e que ninguém nunca poderá nos parar!

Por esse motivo, eu convidei algumas amigas de outros blogs para responderem algumas perguntinhas sobre o que é ser mulher. Quero que notem as diferenças de pensamentos, que percebam o quanto cada uma é unica. Percebam que todas temos nossas peculiaridades, mas todas sabemos a força que temos! Vamos lá?

 

As participantes foram:

 

Vamos as perguntas e respostas?

 

O que você gosta mais em ser mulher?

 

Ahri – O instinto forte que nós temos, falamos que as mulheres são sexo frágil ou que são guerreiras apenas para a proteção de seu filho. É uma bela mentira isso, somos guerreiras a partir do momento em que acordamos, cuidamos de casa, vida social, vida comercial e vida familiar. Gosto do fato de lutarmos e não perdemos a nossa essência.

Lihz – Eu posso colocar a culpa de um ataque de nervos na tpm.

Kelly – Acho que o fato de SER, já é uma coisa boa. Gosto de parecer mais alta com um salto 15, porque posso usar esse tipo de coisa. De usar maquiagem e me sentir mais bonita, porque sou mulher e isso é típico. De poder chorar sem ninguém dizer que é algo de "mulherzinha", afinal, eu sou. Não tenho algo específico em mente, mas saber que faço parte de um grupo que lutou tanto para chegar onde está, já me faz gostar de tudo.

Leca – Não produzir milhares de espermatozóides por dia e viver com tesão o tempo todo por isso.

Michelle – O fato de ter cabelo longo. Sim é clichê, mas é isso que eu mais gosto em ser mulher. O fato de sentar e penteá-lo para mim é uma terapia não paga.

Jennyfer – Futilidade a parte,eu amo ficar provando roupas e sapatos novos,mas a melhor parte em ser mulher é que um dia vou poder gerar uma criança e me tornar mãe.Eu sei que existem métodos de adoção,coisa e tal,mas sentir um ser crescendo dentro de você deve ser a melhor coisa do mundo.

Bruna – Gosto de poder ser sensível e forte ao mesmo tempo. Gosto de saber que posso gerar uma vida dentro de mim e que sou capaz de amá-la mais do que a mim mesma.

Dona Roliça – Eu amo tudo em ser mulher. Amo poder amar impulsivamente, amo poder andar de salto as vezes e de tênis quando tenho vontade, gosto de poder ser sensual, apaixonada e brava. Amo ser mulher e pronto.

 

Você se sente descriminalizada por ser mulher? Em quais situações?

 

Ahri – A um tempo atrás (quando tinha 15 anos), uma amiga minha teve câncer e num ato de amizade, raspei meu cabelo (e doei). Foi aí que eu entendi o quanto a mulher sofre, eu andava na rua com a minha mãe e as pessoas achavam que nós eramos um casal lésbico, eu ia pra escola e as meninas tinham medo de andar comigo para ter rótulos e no ônibus os rapazes mexiam comigo pra me deixar irritada. Depois que a minha amiga faleceu, eu não fui reconhecida (e hoje nem sei se quero) pelos meus atos, eu era a louca que raspou o cabelo ou a feminista besta. Quando a mulher não segue um padrão, ela sempre será descriminalizada.

Lihz – Nunca me senti assim… Pra falar a verdade, eu sei fazer muita coisa que os homens da minha geração não sabem hoje em dia.

Kelly – Algumas vezes sim. Ainda existe muito daquela coisa de "mulher não pode fazer isso, não pode fazer aquilo. É feio, é estranho, deixa ela masculinizada", mas e daí? Qual o problema? Homem pode fazer uma limpeza doméstica, mas nem por isso é taxado. Ainda é muito comum ser descriminalizada, e vai continuar sendo se as pessoas não se ligarem.

Leca – Sim, em duas situações: perante meu pai e na minha profissão. Sou Enfermeira e preciso enfrentar o esteriótipo de que toda enfermeira é gostosa e sai dando pra tudo quanto é médico e participando dos fetiches machistas.

Michelle – Não, nunca me senti assim. Acho que é o fato que eu sempre me comportei, e pensei como os homens. Fui a filha que o pai esperava um filho, então fui provada a ser criada por ele, como se fosse um homem.

Jennyfer – Não tive nenhuma experiência do tipo

Bruna – Na verdade nunca passei por nenhuma situação de descriminalização por ser mulher. Vivo num ambiente bem diverso. Claro que existem aquelas brincadeiras e piadinhas mas nada nunca me afetou. 

Dona Roliça – Sim. Eu sou formada em ciência da computação, cada sala desse curso deve ter 1 ou 2 mulheres no máximo. Durante os 4 anos de faculdade eu senti que os homens achavam que aquele não era lugar de mulher. Quando eu errava alguma coisa, ouvia piadas do tipo "claro que não ia saber, aqui não é curso de moda", entre outras coisas. Na minha profissão eu sinto isso as vezes sim, é uma área com mais homens e eles costumam achar que mulher não tem lógica pra trabalhar com TI. Fora no Transito né? Aquele negócio de "mulher no volante, perigo constante", mas só pra constar, eu sei ATÉ trocar a vela do carro.

 

Você é feliz com seu corpo? Mudaria o que?

 

Ahri – Eu sou feliz com o meu corpo, não mudaria nada ele. Só queria engordar um pouco, por questões de saúde.

Lihz – Não sou feliz com ele, e mudaria tudo.

Kelly – Para ser sincera, mais ou menos. Acho que mudaria o fato de ser tão sedentária, e ir atrás de um corpo que me agrade no geral. Todas vivemos com pré-julgamentos sobre essas coisas e, de fato, acaba nos afetando. Gosto de mim, me sinto bem comigo mesma, mas mudaria sim, só para me sentir melhor ainda.

Leca – Sempre fui um pouco acima do peso, desde a infância, mas nada que me incomodasse ou impedisse de ter uma vida social normal. Ia pras piscinas de biquini, namorei muito, dancei muito, transei o suficiente (risos). Hoje passo pelo efeito sanfona várias vezes em função de uma doença que sou portadora e no início, deixei que ela dominasse um pouco meu corpo. Mas tomei as rédeas de volta. E por incrível que pareça, eu mudaria meu nariz. Ele é enorme!!

Michelle – Não sou, nem um pouco. Acho que mudaria as gorduras postas em lugares errados.

Jennyfer – Sou feliz,mas é claro que gostaria de eliminar alguns pneuzinhos,mas eu sou saudável,então não tenho do que reclamar.

Bruna – Demorei muito pra me aceitar como sou, mas hoje consigo me olhar no espelho sem auto julgamentos.

Dona Roliça – Eu sou feliz, mas mudaria sim. Sempre digo que temos que nos amar, mas eu tiraria um pouco da minha barriga, confesso.

 

Como você se definiria como mulher?

 

Ahri – Impulsiva, louca, e entro em qualquer briga para defender os meus direitos.

Lihz – Indescritivelmente complexa

Kelly – Uma mistura dos dois gêneros.

Leca – – Sou sensível demais, me magoo com muita facilidade e por isso me sinto muito mal quando magoo os outros sem querer. Sei que sou inteligente mas preciso aprender a colocar essa inteligência em prática. – Sou mulher-mãe, amorosa e que comete seus erros também. – Sou mulher-filha cuidadosa e que abaixa a cabeça quando necessário, independente de quem tem razão. – Sou mulher-amiga intensa, tanto que tenho pouquíssimos amigos porque a maioria não entende e nem aguenta esse tipo de amizade. – Sou mulher-enfermeira, amo cuidar. – Sou mulher. Tenho desejos, tesões, orgasmos.

Michelle – Não sendo normal, não sou a mulher que se produz para ir na padaria, nem muito menos para ir no centro. Afinal vou suar não é? Sou normal, quer dizer, o meu normal. Sou feliz desse jeito. Se me cuido? Sim, claro. Mas não ao nivel extremo, não ligo para maquiagens, e nem para pintar as unhas, mas cremes já faz parte de mim. Cabelo? Minha vaidade extrema, nunca cortei nem pintei. É o meu bebê.

 

Jennyfer – Sou forte,guerreira e busco o melhor sempre,ajo como mãe com meus irmãos,primas,mesmo não tendo filhos e acredito num futuro melhor para as mulheres.

Bruna – Tenho em mim o desejo de cuidar de quem está ao meu redor. Sou uma "mãezona".

Dona Roliça – chata na TPM, amavél nos outros dias. Forte quando preciso lutar, brava quando preciso me defender. Dramática quando quero e direta quando preciso. Tudo em uma só pessoa.

 

Acha que falta algo nas mulheres de hoje? Alguma coisa que nos una ou nos valorize?

 

Ahri – As mulheres deveriam se valorizar mais, isso é fato e também não somos nada unidas. A mulher que defende o seu ponto de vista, levanta a bandeira feminista, ela é vista como um sapatão peludo pelas outras mulheres, as que não se valorizam e gostam de ser submissa ao homem, ela é vista pelas outras como uma boba que não sabe de nada. A gente odeia quando um homem nos chama de puta, piranha e tudo mais, mas hoje é comum ver meninas adolescentes chamando as amigas de vadia e vagabunda como um gesto de amizade. Os homens são unidos, eles se defendem, eles se protegem. A gente vive num meio de uma guerra sexista, porém de nos revoltar com atitudes machistas, deveríamos olhar pra amiga do lado e a aceitar se for uma panicat ou uma pseudo-culta hippie.

Lihz – Falta mais amor próprio.

Kelly – Conteúdo. Acho que não é necessário nem dar explicação sobre isso, mas ainda sim vou dizer. Vejo muitas mulheres bonitas, bem cuidadas e "fortes", que abrem a boca e todo o glamour vai embora. Não é só de aparência que se vive. Mas também acho que falta força. De ir atrás, de lutar pelo que quer. Sem ter medo, ou vergonha. Nosso próprio jeito, acho que é o que mais nos une. Além da garra e da coragem, que nos faz ir cada vez mais à frente.

Leca – Falta entender o que realmente é feminismo. Levantar cartazes nas ruas exigindo direito sobre o próprio corpo é lutar por algo que já existe. O que falta é valorizar esse direito. Se você sai na rua quase nua, pode ter certeza que você está sendo uma isca pra algum peixe te estuprar. A ocasião faz o ladrão. Temos que lutar é por direitos ainda não conquistados, salários compatíveis com o cargo e sem discriminação de sexo. Se valorizar através do exemplo e da competência própria. Conseguir êxito por mérito e não pelo berro.

Michelle – Sim, falta uma super pitada de amizade, e não de competitividade. Mas isso é como pedir para chover ouro. A sinceridade é algo que nós valoriza, não ter medo, não ficar atrás de coisas que sabemos que não vai vingar em nada.

Jennyfer – Falta espaço,apesar de o mundo estar aberto às mulheres ainda há preconceito,então poderia haver mais valorização do trabalho da mulher,de como somos importantes tanto quanto os homens.

Bruna – Acredito que falta união e aceitação das diferenças. 

Dona Roliça – Acho que falta as mulheres perceberem que cada uma tem o seu valor e que não somos apenas corpo. A beleza vai muito além de um corpo sarado. Além de perceber que falar da vida dos outros não é lá uma atitude bonita, menos fofoca e mais amizade por favor.

 

Nesse dia das mulheres, o que você desejaria para as mulheres ao redor do mundo, que ainda sofrem só por serem mulheres?

 

Ahri – Que elas não desistem, que abram os olhos e vejam o quão capazes são.

Lihz – A dor do parto é equivalente a 20 ossos se quebrando (cerca de 57 dels) ao mesmo tempo. O corpo humano aguenta normalmente cerca de 47 dels (medida calculada para a dor). Isso não deve ser por acaso.

Kelly – Desejaria a elas um pouco de fé, e uma dose de auto estima dupla. Ser mulher não é um sofrimento, não é uma coisa ruim ou um pecado, então não há motivos de ter vergonha de ser uma. Desejaria um copinho cheio de determinação também. É necessário abrir a boca sim quando algo está errado, principalmente se for nesse sentido. É necessário desmascarar algumas pessoas, é necessário revidar de vez em quando, mas com cuidado e destreza. Eu desejaria sorte, para conseguirem lutar contra tantos atos desnecessários.

Leca – Que se amem primeiramente. Se você sofre porque no seu país há leis rígidas contra você, eu te entendo e tem toda a minha solidariedade. Mas se você sofre porque acha que a vida é injusta, levante a cabeça e vai à luta. Não acredito em acaso e algum propósito existe na situação de cada uma de nós. Não culpem todos os homens pelos seus sofrimentos porque existem os que são bons, solidários e humanos. A história da humanidade não dá saltos e muitas mudanças ainda estão por acontecer. Força e fé.

Michelle – QUE EU AMO VOCÊS (risos) Que tudo vai mudar, é nisso que eu creio. É nisso que eu coloco minha grande fé. É algo assim que minha mente imagina, mulheres não são apenas carnes. MAS FORAM TIRADAS DA COSTELA DE UM HOMEM, sem nós seriam o que? Mulheres tem que ser valorizadas, e não estou sendo uma feminista mesquinha.

Jennyfer – Continuem firmes,não desistam,ser mulher é uma coisa maravilhosa e nunca devem ficar mal por serem mulheres,cada pessoa foi feita para uma missão e se a sua missão é ser uma mulher maravilhosa,então seja.

Bruna – Desejo a elas o direito de serem quem e o que quiserem sem a pressão da sociedade machista e opressora.

Dona Roliça – Eu desejo que elas enxerguem seu poder próprio, que lutem pra sair da situação ruim em que estejam. Que continuem tendo amor no coração e fé pra seguir.

 

Descreva o que é ser mulher pra você.

 

Ahri – Não sei dizer o que é ser mulher, sem citar a minha mãe. Uma mulher que foi abandonada pelo marido que nunca a deixou trabalhar e que a traiu com a melhor amiga, que com uma filha de 4 anos nos braços se mudou para outra cidade. Ouviu coisas do tipo "Se você quiser aquele carro, com o salário que você ganha, vai ter que fazer relações sexuais com fulano" e nunca baixou a cabeça pra nenhum desses homens, e hoje é uma mulher que ensinou valores para aquela garota de quatro anos. Ser mulher é isso, não abaixar a cabeça, lutar e ainda ter o instinto maternal de ensinar valores muitas vezes contra o que a sociedade diz.

Lihz – É aguentar dor de parto, filho chorando, marido chato e ainda ter que lavar, passar, cozinhar e trabalhar quase que tudo ao mesmo tempo.

Kelly – Ser mulher é andar com um salto alto e não perder o equilíbrio. É botar uma roupa e tirar milhares de vezes por achar que não está bom, não está bonito. É acordar cedo com o pior dos humores, e mudar isso dentro de segundos. É aguentar alguns dias com cólica e TPM. É ter um bebê dinossauro comendo seu útero todo mês. É passar rímel e depois coçar o olho, virando um panda. É pintar as unhas e não ter paciência de deixar secar, estragando tudo dois segundos depois, e ainda se irritar com o acontecido. É aguentar socos e pontapés de boca fechada. É ser maltratada, e ainda sim não abaixar a cabeça. É ter certeza de que está certa, mesmo estando errada. É querer estar sempre bonita e atraente, mas não ter paciência para tantas terapias. É ser xingada de barbeira no volante, simplesmente por ser do sexo feminino, mesmo tendo mais atenção do que um homem. É gerar uma criatura dentro de si mesmo, sofrer horrores para que ela saia, mas se apaixonar pelo primeiro sorriso dado. É confiar em alguém, e depois quebrar a cara por ter acreditado muito. É gostar das pequenas coisas, dos pequenos gestos. É falar palavrão. É não ter paciência para tanto mimimi. É ser direta. Ser mulher é todo isso e mais um pouco.

Leca – Ser mulher é ter que lidar com o sentimento à flor da pele. É ter que lutar pra que a razão seja maior, quando for necessário. É ser respeitada na cama e fora dela. É ter direito a querer ser só. É saber se masturbar e se amar. É encarar diariamente o aparecimento de uma ruga sem stress. É ter direito a não gostar de maquiagem. É sofrer com um cabelo anelado e poder mantê-lo liso através de processos químicos ou não, sem críticas. É não ser julgada pela minha aparência, mas pelo que eu faço dela. É acordar todo dia e agradecer por isso. É ser mãe, filha, profissional, amiga, amante, esposa e tudo isso com muito respeito.

Michelle – Mulher é ser, mãe, amiga, corajosa, brava, chata, feliz. Mulher é se sentir bem, é ter coragem para colocar a cara na sociedade. É ser poderosa, é conhecer tudo, é falar palavão. Mulher é ser mulher.

Jennyfer – Ser mulher é incrível,vivemos para amar e somos feitas de amor,doce e alegria,lutamos pelo que acreditamos,tentamos mostrar nosso valor. Ser mulher vai além de ser apenas mulher, é algo superior, é o que nos faz buscar ser melhor todos os dias.


Resumindo,ser mulher é tudo de bom 😀

Bruna – Ser mulher, pra mim, é ter no coração todos os sentimentos e desejos. É guardar o mundo dentro de si de uma forma divina.

Dona Roliça – Ser mulher é ser tudo e mais um pouco, é ser como quiser, é ter o corpo que quiser, é viver aquilo que gosta. Ser mulher é ter em sua diferença a essência da sua beleza.

 

 

E pra você, o que é ser mulher?

Seja qual for sua resposta, nunca perca o orgulho de ser o ser que pode trazer a vida ao mundo!

Se gostou das respostas das meninas, conheçam os blogs delas, prestigie o trabalho de cada uma, que eu adoro todos eles!

 

Beijinhos!

7 comentários sobre “Ser mulher

  1. Kelly Mathies

    Adorei as respostas das outras blogueiras ♥ Ser mulher é algo incrível e deveria ser comemorado todos os dias, e não somente em um. Feliz dia da mulher susy ♥

    1. Dona Roliça Autor da Postagem

      Fiquei muito feliz com a participação de todas vocês meninas! E quem disse que mulher não é unida né? Só nesse post uni todas nós! kkkkk

       

      Beijos!

  2. Jennyfer Aguillar

    Eu amei Su,as repostas ficaram maravilhosas e a sua iniciativa foi incrível,foi uma honra fazer parte disso e é uma alegria imensa estar aqui 🙂
    As mulheres arrasam *-*
    Beijos ^.^

  3. Ahri Prado

    AI nossinhora, eu amei o post <3' As resposta das outras gurias foram incrível, fiquei feliz de fazer parte desse post. Obrigada Su pela oportunidade!

  4. MULHER ESTÉTICA

    A mudança deve acontecer de dentro para fora. Os seus pensamentos determinarão diretamente a forma que você vê o mundo. Pense positivo! Pense que você pode e que você é capaz de coisas maiores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *