Blogagem coletiva: Amigo imaginário

Mais uma blogagem coletiva do grupo Blogs Up! 

 

E hoje o tema da blogagem coletiva é "Amigo Imaginário", Blogs Up, cada vez mais criativos não?

E ninguém melhor pra falar disso do que! Eu tive não apenas um, mas duas amigas imaginárias!

 

Lendo nesses sites de educação para crianças, os médicos e ciêntistas agreditam que seja bom para a criança ter amigos imaginários, porque ajuda no desenvolvimento da criança, e principalmente ajuda no desenvolvimento de imaginação! Então, já sei porque eu consigo imaginar coisas tão incrivéis, né?

 

Deixando o lado psicologico de lado um pouco, eu queria falar sobre a minha experiência com amigos imaginários. É claro que não me lembro de nada disso, mas tenho uma família inteira pra me lembrar como era.

Elas tinham nome, sobrenome e PARANTESCO! Isso mesmo, eram primas! Uma aparecia na minha casa com menos freguência, acho que a outra não convidava ela sempre. Mas a outra, vinha todos os dias. Entre os meus 2 e 4 anos mais ou menos, todos os dias essa minha amiga imaginária estava presente em todos os momentos da minha vida. Ela ia pra escola comigo, almoçava, brincava, tomava banho. Eu chegava a pedir pra minha mãe servir ela na mesa, no almoço e brigava quando alguém tentava sentar em algum lugar que a minha amiga estava. Era como seu eu realmente visse a tal da minha amiguinha.

 

Bom, o tempo passou e eu ganhei uma irmã que eu mais que implorei pra ter! E então, a minha amiga foi embora! Nunca mais comentei e hoje já não lembro como acabou a nossa tão intensa amizade.

 

Se os médicos e especialistas dizem que faz bem para o desenvolvimento da criança, posso me considerar sortuda, já que tive duas! E vocês? Já tiveram amigos imaginários? Conte pra gente!

 

Beijinhos!

 

2 comentários sobre “Blogagem coletiva: Amigo imaginário

  1. Sandra Mayworm

    Que bom que você teve várias amigas, heim…deve ter sido uma criança feliz, logo, um adulto bem resolvido!
    Eu só conheci minha amiga imaginária há três anos, quando eu tinha 56 anos. Mas foi e é uma experiência incrível.
    Bjs
    Sandra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *