O que é importante? Ser eu!

Ser eu, porque só assim encontrarei o meu caminho da felicidade.

 

A vida é engraçada. Por boa parte dela nossos pais nos ensinam a não mentir. Em outra parte dela vemos tanta gente sendo hipócrita, falsa, fingindo e mentindo tanto que já não sabem onde é verdade, onde é mentira.

E é engraçado porque a sociedade começa a mostrar os seus padrões, e a gente, as vezes  inconscientemente, acabamos mentindo pra nós mesmos, pra tentar se encaixar nesses padrões. O principal pra mim foi o corpo, a aparência.

Eu nasci gordinha, cresci assim. Nunca fui magra, nem criança, nem adolescente. E ainda na adolescência tive a sorte de ter mais espinhas do que 70% da minha turma, colegas, amigos. E o medo de não ser aceita era tão grande que na época todas as minhas "amigas" prendiam o cabelo em coque, eu detestava coque, meu cabelo sempre foi comprido e liso, e mesmo assim eu andava sempre de coque. Entre outras coisas que fazia pra ser aceita, um outra que me marcou era eu sempre querer usar calças de cintura baixa. As meninas que andavam comigo era magrinhas na grande maioria e por isso usavam sempre calças jeans com a cintura baixa, e eu sempre queria fazer o mesmo. Mas eu sempre fui a mais gorda delas, com certeza ficava horrível aquelas calças baixas. Ah, se eu fosse eu como sou hoje, com certeza não faria nada pra ser aceita nos padrões, eu teria inventado o meu próprio muito antes.

O tempo foi passando, eu vi muita gente tomar caminhos que eu não queria. Graças a Deus eu tive pessoas que me amam na minha vida, que não me deixaram tomar certos caminhos, que me faziam sempre enxergar as coisas melhores pra mim. Eu queria mesmo estudar, evoluir, não ser sempre a mesma pessoa que todas aquelas que cresceram comigo são até hoje. Eu mudei muito, e o que mais mudou foi a forma como eu me vejo.

Eu realmente me sentia infeliz com o corpo que tinha, não gostava de nada em mim. Até que a vida me mostrou que toda essa falsidade e falta de aceitação não era o melhor. Eu enxerguei a minha beleza fora dos padrões, enxerguei que podia sim usar o cabelo solto se quisesse, enxerguei quem eu realmente sou. E olha, ai muita gente me enxergou. A segurança brotou dentro de mim, a Dona Roliça nasceu.

E hoje eu sou realmente eu. Dramática, estressada, gentil quando quero, seca quando preciso, que fala demais e depois acha que não devia ter falado, ama exageradamente todos os que ama. Filha, irmã, namorada, colega, amiga, profissional, sou todas essas pessoas diferentes, mas tão iguais. Estou acima do peso, mas sou daquelas que não se esconde mais em calça de cintura baixa e nem coques. Eu solto o cabelo, uso biquini, saia, vestido, shorts, decote. Adapto o "padrão" da moda ao meu gosto e corpo. Não gosto de marcas, gosto de qualidade. Me maqueio sem saber e erro no delineador várias vezes até acertar. Choro vendo filmes, desenhos, novelas. Canto com a música do rádio. Faço tantas coisas ridiculamente idiota, mas sou eu! Apenas eu! Vivendo sem a mentira de tentar entrar em um padrão, vivendo leve e de acordo com o que eu quero.

E onde quero chegar com toda a minha história? Quero que você que ta lendo veja que toda mulher pode ter uma fase de querer se encaixar em padrões que não te fazem feliz, todo mundo não gosta de alguma coisa, todo mundo não se aceita as vezes. Mas você pode sempre inventar seu padrão e o mais importante é SER VOCÊ!

Seu corpo pode mudar, seu cabelo pode mudar, seu gosto musical pode mudar, suas escolhas podem mudar, mas jamais mude o que você é pra entrar em um padrão que não vai te fazer feliz! Jamais deixe sua essência de lado por vergonha do que você é. Todos os humanos são lindos por suas diferenças. Monte seu padrão e seja feliz! Você logo vai perceber que outros tem o mesmo padrão que o seu ou talvez só encontre outros padrões que se encaixam em você e você neles. Mas, lembre-se, o mais importante é ser sempre você!

Beijinhos

2 comentários sobre “O que é importante? Ser eu!

  1. Nana Vieira

    Também já passei por tudo isso que vc e não tem nada mais libertador que se aceitar e ser feliz do jeito que você é sem precisar se encaixar nos padrões…conheci o seu blog pelo grupo amigas blogueiras, e estou visitando todas as amigas do grupo, passei pra te desejar sorte…
    Bjo da Nana…

    1. Dona Roliça Autor da Postagem

      É exatamente asim que me sinto! Obrigada por me dar a honra de conhecer o meu blog! Vou sim passar no seu! Beijos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *