O que eu aprendi: É preciso amar-se

Vejo muita gente demonstrando amar mais a outra pessoa do que a si próprio. Muitas pessoas se desvalorizando pela opinião alheia, muitos fazendo coisas que não gostam só para impressionar, gente deixando o amor próprio de lado e se humilhando por outras pessoas.

Isso me deixa mais do que revoltada, me deixa triste. Revolta porque geralmente esse desperdício de amor próprio não é correspondido e tristeza por ver tanta gente desperdiçando seus dias e momentos únicos se desvalorizando por algo que não lhe faz nem mesmo bem.

Se você já sentiu que não é valorizado por alguém ou que está vivendo por um motivo que não te traz felicidade, mas mesmo assim continua nisso com a desculpa de que não tem força pra mudar, eu tenho uma coisa pra te contar, isso não é falta de força! É falta de amor próprio!

Eu aprendi que na vida só podemos contar com nós mesmos, e primeiramente temos que nós amar. 

Claro que não quero que o mundo vire um lugar onde ninguém confiar em ninguém, eu confio em muitas pessoas que amo, mas não me diminuo por nenhuma delas. Dou a vida por algumas, sem dúvida nenhuma, mas mesmo assim, confio em mim. Confio mais em mim porque sou eu que sei todos os meus segredos e planos, mesmo que nunca tenha aberto a boca pra falar sobre eles com outra pessoa. Confio em mim porque só eu sei meus medos, meus limites, o quanto tenho de força, de fé, de amor pra dar, de coragem. Só eu não me abandonaria nunca! Mas pra que eu tivesse essa confiança em mim e a certeza que eu nunca me abandonaria primeiro eu precisei aprender a me amar!

Vou confessar que comecei o site e a página no Facebook exatamente por não me amar. Eu precisava dizer pra mim mesma que eu era forte, era feliz, que tinha a minha beleza e o meu valor. Eu precisava provar a mim mesma que o mundo e as pessoas podem ter uma opinião, mas o que vale é unicamente o que eu penso sobre mim. Eu consegui. Cada texto que escrevo aqui é uma tentativa de levar para outras pessoas que sentem o mesmo que eu sentia a força de que todos podemos nos amar!

E o primeiro passo pra amar-se é não dar ouvidos para opiniões supérfluas sobre você, seu corpo, suas escolhas, suas opções. Cada um veio ao mundo com o livre arbitro, e por esse motivo ninguém tem direito de julgar as escolhas do outro. Mesmo que você tenha feito coisas erradas, você terá que arcar com as consequências das suas escolhas, mas ninguém tem o direito de te julgar. E se você der o primeiro passo, os outros ficam muito fáceis! 

A beleza não vem da roupa que você veste ou do número da sua calça, a beleza está em quanto você se ama! Pessoas que tem amor próprio são mais chamativas, mais felizes. As pessoas se aproximam, querem estar perto de gente que tem a autoestima elevada. Não espere um elogio pra se sentir bonito ou bonita, sinta-se bonito ou bonita para receber um elogio! Importe-se com sentimentos e não com palavras ao vento, divirta-se com o que gosta mesmo que ninguém mais goste, viva cada dia da sua vida sem esperar que alguém viva isso para ou com você.

Para aqueles que gostam de reclamar, vão dizer “Ah, é fácil dizer” (eu sou dessas), mas eu vivi cada etapa desse processo de amar-se, e hoje eu digo com todo o meu coração, EU CONSEGUI. Desculpa, pode parecer prepotência, mas eu simplesmente sou a pessoa mais bonita, legal e simpática que eu já conheci. Seja essa pessoa pra você também!

 

Saibam que escrevo realmente pra ajudar, não sou psicóloga ou nada do tipo, mas sei ser amiga. Pra aqueles que estiverem com vontade de falar com alguém que os entenda, fiquem a vontade. Respondo cada um como se respondesse a mim mesma!

 

Beijinhos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *